17 de março de 2020
Conselheiro independente no board da TW: conheça Carlos Py
conselheiro independente

É recomendado que o arranjo do conselho de administração de empresas de capital aberto seja composto não somente por sócios e acionistas, mas também por conselheiros independentes. A famosa “cadeira externa” traz dinamicidade e transparência, além de incorporar opiniões diversas para dentro do ambiente empresarial.

Com foco na constante inovação de seus serviços, a TW Group, como já foi contado neste blogpost, contará com a reconhecida sabedoria de Carlos Py, executivo com ampla experiência no ramo da tecnologia e expertise no mundo corporativo. Para entender melhor a importância do conselheiro independente, acompanhe este conteúdo.

Conselheiro independente

A premissa básica para a inclusão de conselheiros independentes em qualquer board corporativo é ampliar a diversidade de opiniões dentro da administração da empresa, tendo em vista a adoção da melhor estratégia para os negócios. É importante que a participação do conselheiro seja estritamente profissional e técnica, desvinculada de interesses financeiros ou da influência de terceiros. Assim, é possível que ele realmente tenha uma visão independente do negócio

Outro ponto fundamental para a participação efetiva do conselheiro independente é que ele tenha reconhecida competência e experiência no mundo corporativo, além de atributos pessoais e habilidades que agreguem inteligência emocional e interpessoal ao contexto administrativo. Também é pertinente ressaltar que o compromisso do conselheiro é com os melhores interesses da organização, acima de possíveis desejos de sócios e acionistas. 

Carlos Py

conselheiro independente

Com mais de 25 anos de experiência em liderança de equipes e inteligência empresarial, Carlos Py assume como conselheiro independente da TW Group. Segundo ele, “as empresas de tecnologia e inovação sempre despertaram o meu interesse; com o tempo, isso virou uma paixão” — perfil empresarial que combina perfeitamente com a TWG. 

Em todos esses anos, Py sempre atuou no ramo da tecnologia, buscando aplicá-la em benefício não só dos negócios, mas da produtividade, do bem-estar dos colaboradores e do relacionamento com seus clientes. A experiência como executivo e sócio de empresas como Seller Corp, Linx e Klassmatt-Integra proporcionou a Py uma bagagem corporativa que ele usará para validar as iniciativas da TW, além de propor modelos que permitam ao grupo continuar sua trajetória de crescimento, sempre com clientes satisfeitos.

Na posição de conselheiro independente, o executivo pretende trazer à tona temas que os sócios muitas vezes têm dificuldades de enxergar por estarem dia a dia na operação. Outro ponto importante será o constante cuidado para não engessar a empresa e propor a utilização de métricas e procedimentos presentes em companhias de capital aberto, como as que implantou na Klassmatt-Integra, conferindo a ela claros benefícios. A TW Group está com grandes expectativas para essa nova fase, com o conselho de administração composto pelo sócios e por Carlos Py, referência no mundo corporativo nas áreas de tecnologia e inovação. Aguarde os próximos capítulos!

Leia também: Board da TW: mudanças na gestão aprimoram os serviços do grupo

Deixe seu comentário

6 + 4 =